A Região

Download PDF

Amazônia

A Floresta Amazônica é maior floresta equatorial do planeta. Ocupa um total de 6,5 milhões de Km2 e abrange 40% do território brasileiro, estende-se pela Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Suriname, Guiana e Guiana Francesa.

A Bacia Amazônica é a maior do mundo, com quase 4 milhões de km2. Ela é formada por largos rios de água barrenta, águas negras e claras. Conhecida por conter a maior biodiversidade do mundo, a Floresta é basicamente formada por matas de terra firme, matas de várzea e matas de igapó. As primeiras não sofrem influência das enchentes dos rios. Já as segundas inundam na estação das cheias. As últimas ficam quase sempre inundadas durante todo o ano. Há também algumas partes de cerrado no interior da floresta, assim como uma vegetação pobre e pastagem sobre manchas de areia.

Nas matas de terra firme, boa parte de suas árvores são de grande porte. Elas formam uma cobertura, que dificulta a penetração do sol e a deixa escura e úmida.

As folhas que caem, os microrganismos, as chuvas, tudo está interligado na floresta e faz parte de um complexo processo de reciclagem, que garante a manutenção do ecossistema.

O rio Amazonas, um dos mas extensos do mundo, tem sua origem na nascente do rio Apurímac, no sul do Peru e deságua no Delta do Amazonas, no norte do Brasil, até chegar no Oceano Atlântico. Entra em território brasileiro com o nome de rio Solimões e em Manaus, após a junção com o rio Negro, recebe o nome de Amazonas. É o único rio com foz Mista no mundo, por apresentar uma foz em estuário e uma em delta.

O rio Negro é o maior afluente da margem esquerda do rio Amazonas. É o mais extenso rio de água negra do mundo. Ele é navegável por 720 quilômetros acima de sua foz e pode chegar a ter 1m de profundidade em tempo de seca. Alcança sua máxima entre os meses de junho e julho. E baixa seu nível até meados de novembro, quando novamente inicia o ciclo da cheia.